Itapecerica da Serra

Ney Santos afirma que governo "não cumpriu com a palavra"ao fechar PS's dos Hospitais da região

O governo do estado de São Paulo não cumpriu com o compromisso com os prefeitos da região em manter por 90 dias o Pronto Socorro do Hospital Geral de Itapecerica da Serra e de Cotia abertos, afirma o prefeito de Embu das Artes, Ney Santos. Em repúdio à atitude, Ney desabafou em áudio enviado ao secretário estadual de desenvolvimento regional, Marco Vinholi. 

 
"Fomos aí, garantiram para nós que seguravam noventa dias, junto com o deputado Gilmaci Santos e sete prefeitos, no dia anterior a deputada Analice foi junto com o prefeito de Itapecerica, prometeram a mesma coisa para eles e acabam fazendo isso sem comunicar a gente? Que falta de respeito, de hombridade e palavra que estão tendo com a gente", afirma. 
 
Ney Santos frisa ainda "falta de caráter de vocês. Em nome do povo de Embu das Artes com 300 mil habitantes estou desabafando o que a população de repente gostaria de estar falando na cara de vocês. Fica aí meu repúdio e desabafo". 
 
 Ney Santos afirma que se depender dele, todos os prefeitos deveriam fazer algum tipo de repúdio ao governo do Estado. "Não dá mais para ficarmos de braços cruzados. Na semana passada estive aí com o Rogério Lins, Danilo representando três consórcios e tinha dado uma palavra para nós: que na sexta nos comunicaria referente a classificação da fase vermelha e você não nos comunicou. Fomos surpreendidos pela imprensa. Estou revoltadíssimo. Sei que você tem as suas limitações, mas a falta de respeito do Estado com os municípios tem sido muito grande".
 
No dia 22 de janeiro, dia em que Ney Santos e prefeitos da região estiveram no estado, a secretaria de saúde do estado informou, em relação ao Pronto Socorro do HGIS, que a medida quer priorizar o atendimento a casos graves e gravíssimos "neste hospital altamente capacitado e equipado", pontua a nota. 
 
De acordo com a nota, seria realmente a partir do dia 1º de fevereiro, que este processo se iniciaria de forma gradativa e ocorrerá no decorrer de 90 dias.  
 
"Nesse período, o hospital atenderá os pacientes, mesmo leves, já orientando as pessoas sobre a mudança de fluxos. Simultaneamente, a Saúde municipal organizará sua rede para incorporar essa demanda", finalizada a nota.
 

Ocupação média para tratar a Covid-19 no HGIS é de 75%

A ocupação média na Terapia Intensiva para tratar pacientes com coronavírus é de 75% no Hospital Geral de Itapecerica da Serra, nesta quarta-feira, dia 4 de fevereiro.

De acordo com a secretaria de saúde do estado de São Paulo o hospital conta com 16 leitos de UTI e 10 de enfermaria.

O HGIS é referência em toda a região no atendimento de casos de coronavírus. 

"Vale destacar que as taxas de ocupação variam com a oscilação no decorrer do dia em virtude de fatores como altas, óbitos ou transferências para leitos de enfermaria ou UTI, por exemplo", detalha a nota.

Nesta quinta-feira, dia 4 de fevereiro, segundo a nota, a taxa de ocupação na Grande São Paulo era de 66,3% de UTI e 52% em enfermaria. "Portanto, a rede hospitalar segue com plenas condições de assistir casos graves do novo coronavírus".

A atualização pode ser conferida diariamente no site: https://www.saopaulo.sp.gov.br/coronavirus.

Justiça autoriza volta às aulas presenciais

O Tribunal de Justiça de São Paulo autorizou o retorno das aulas presenciais em fevereiro. A liminar que suspendia a volta foi derrubada na tarde de sexta, 29.

 
 A nova decisão da Justiça foi a pedido do governo de São Paulo. O presidente do TJSP, Geraldo Francisco Pinheiro Franco, observou que cabe às famílias escolherem se as crianças devem ir presencialmente à escola ou não.  
 
No retorno, as escolas estão autorizadas a funcionar com 35% do total de alunos diariamente. 
 
 
Foto Agência Brasil e informações G1

Vereadores aprovam 14% de contribuição previdenciária em Itapecerica

Após diversas conversas com os servidores e uma semana para um entendimento da Lei, onze vereadores votaram favoráveis, na noite desta terça, dia 2° de fevereiro, ao projeto que altera de 11% para 14% a alíquota de contribuição previdenciária compulsória na folha de pagamento.

A alteração na Lei é justificada pelo prefeito Dr. Francisco Nakano como "obrigação do município em seguir normas gerais de contabilidade e atuária, de maneira a garantir o equilíbrio financeiro e atuarial do Sistema Previdenciário Municipal (Itaprev)". 
 
Servidores ficaram preocupados, apesar de entenderem que a Lei segue o que determina o parágrafo 4°, do artigo 9° da Emenda Constitucional 103, de 12 de novembro de 2019 que pontua que os Estados, Distrito Federal e Municípios não podem manter alíquota inferir a 14%.
 
Fábio Santana (PT) foi o único  vereadore que votou contrário a Lei. Ele defendeu a alíquota progressiva e frisou que "o regime previdenciário (Itaprev) não se sustenta, é prejudicial para o funcionalismo e para o ente", disse. 
 
Fábio e os demais vereadores, entre eles, Soares (Republicanos) afirmam ser necessário atender o que o funcionalismo pede: plano de carreira e incorporação de gratificações. "Não temos opção. Se não votarmos a cidade vai parar, não vai conseguir recursos", argumentou.
 
Os dois relembraram que o projeto foi rejeitado pela legislatura anterior e que neste ano voltou para a Casa de Leis. 

Ao Click Regional, Nakano havia apontado que caso não fosse aprovada a Lei "a Prefeitura ficará inadimplente e não poderei receber recursos federais e estaduais", disse.

Saúde de Itapecerica suspense vacinação contra o coronavírus

 A vacinação contra o coronavírus está suspensa na cidade de Itapecerica da Serra. De acordo com a Autarquia de Saúde, a suspensão vale até o recebimento de novas doses, que estão prevista para a semana que vem.

 
"Assim que recebermos novo lote do imunizante, cuja entrega está prevista para a próxima semana, voltaremos a disponibilizar as primeiras doses para os idosos acima de 85 anos", informa a Prefeitura. 
 
A distribuição da vacina é feita pelo Governo do Estado de São Paulo. "As doses da vacina disponíveis no Município estão sendo aplicadas apenas nas segundas doses". 

PS central de Itapecerica sofre aumento de pacientes após mudanças no HGIS

O Pronto Socorro central de Itapecerica da Serra sofreu aumento no número de pacientes devido o Pronto Atendimento do Hospital Geral estar atendendo somente casos graves, desde a última segunda, dia 1° de fevereiro. Entretanto, a Autarquia municipal de Saúde garantiu ao Click Regional que "não chegou a haver super lotação e todos os pacientes foram e estão sendo atendidos". 

 
Para receber essa demanda, a Autarquia pontuou que "está reestruturando as Unidades Básicas de Saúde". Além de  "comprar insumos e medicamentos para abastecer as unidades e readequação do quadro de funcionários dos Prontos Socorros (central e jacira)", detalha a nota. 
 
A Autarquia não respondeu se há previsão de contratação de médicos, porém garantiu que para oferecer a devida assistência à população Itapecericana, está orientando a equipe de enfermagem do Pronto Socorro Municipal.
 
A orientação, segundo a Autarquia, está sendo realizada no momento da triagem, "para que o paciente seja devidamente esclarecido sobre a importância de procurar atendimento na UBS do bairro, quando se tratar de casos crônicos ou de baixa complexidade. Isso reduz a demanda no Pronto Socorro e garante um acompanhamento mais eficiente ao paciente", frisa a nota.
 

© 2015-2020 Click Regional - Todos os direitos reservados. Site desenvolvido por OSN

logo site